Expressão e Arte na Infância

Ana (2013) afirma que o papel da arte na educação infantil é de potencializar a capacidade criadora das crianças. Desta forma, utilizar em sala de aula diferentes linguagens artísticas é a melhor abordagem para atingir este objetivo, pois cada expressão artística desperta diferentes sentidos. Novas práticas pedagógicas apontam inclusive que a arte pode ser o principal vetor educacional de diferentes disciplinas da grade curricular infantil.

As principais linguagens de arte que devem ser trabalhadas no ensino infantil são as artes visuais, a música, a dança e o teatro.  Como observou Cunha (1999, pg. 14) quanto aos processos expressivos das artes visuais, é necessário que as crianças tenham acesso a riqueza da produção humana, aos diferentes códigos estéticos, promovendo encontros e busca à experimentação, que possam construir, dar forma, inventar, compor e produzir diferentes artes.

A música é uma linguagem bastante comum no cotidiano escolar. Segundo Marcia Gobbi (2010,p.12) “A musica constitui-se como um meio de orientar a reflexão do ouvinte sobre o mundo. Sua presença entre as crianças é fundamental, pois a criança passa a compreender e construir  seu cotidiano e seu mundo a partir da linguagem sonora”.

Dentre as linguagens artísticas, a dança leva à consciência corporal. No seu trabalho, Marques (2003, p.17) sugere que as danças devam levar em conta na brincadeira, no improviso e na criação de formas a orientação do professor e o que elas trazem de seus universos sociais, bem como do familiar, de maneira a inventar e reinventar danças e movimentos, sem obrigatoriamente exibi-las em datas pré-definidas.

Além de ser uma arte apaixonante, o teatro desperta a imaginação e o desenvolvimento cultural. Segundo Marcia Gobbi (2010 p.15), o teatro na infância pode ser não apenas para exibição de algo que foi ensaiado, mas pode narrar contos que envolvam universos sensíveis e simbólicos, explorem personagens, conflitos e soluções. Ela ainda acrescenta que as peças podem ser realizadas no tempo presente, não necessariamente com a expectativa de e encenação para as festas escolares em datas comemorativas.

A arte juntamente, com as linguagens artísticas, nos mostra o quanto é importante sua utilização no desenvolvimento da criança, pois contribui para formação expressiva, poética e criativa do individuo. Segundo Lowenfeld e Brittain(1970, p.115)” a arte pode contribuir imensamente para esse desenvolvimento, pois é na interação entre a criança e seu meio que inicia aprendizagem.”

Dessa forma, quando a arte é ensinada na educação infantil, ela propícia na criança a liberdade de criar sem medo de expressar seus sentimentos e vontades verdadeiras, dando as crianças o prazer de imaginar. Como afirma Goulart(2006, p.02)” que durante o processo de aprendizagem, o ensino das artes nas escolas pode contribuir para o desenvolvimento da sensibilidade, da criatividade e possibilita a ampliação das habilidades artísticas das crianças”.

Portanto, quando se trabalha artes com as crianças, ampliam-se  nos mesmo as suas capacidades para explorar, brincar com  todo o tipo de material, isso tudo contribui para desenvolvimento de sua autonomia. Segundo Silva(2006, p. 02)” é por meio das artes como o cinema, o teatro, a música entre outros que a criança pode conhecer aquilo que ela não tem oportunidade  de conhecer, de viver. Além disso, as artes podem desenvolver a percepção, a imaginação e a  capacidade critica de analisar a realidade compreendida”.

Outro aspecto relevante das artes para formação das crianças é o uso do lúdico, pois as atividades educativas que utilizam o lúdico resolvem muitas vezes questões de convivência e socialização, minimizando situações de relacionamentos comuns na infância. Como afirmam Ferraz e Fuzari (1993, p.17), considera-se importante a inclusão do brinquedo e da brincadeira como parte integrante dos métodos e procedimentos, incorporados às aulas de arte, pois as experiências com brincadeiras, quando estruturadas adequadamente, podem motivar processos construtivos e expressivos dentro dos conteúdos das disciplinas.

Haja vista, quando o educador se propõe a ensinar artes através dos jogos e brincadeiras, ele deve ter a consciência de que é necessário dominar a função e o desenvolvimento das brincadeiras no universo infantil, interligando-os à sala de aula.

Por essa razão a arte tende a estimular, na educação das crianças, um criar próprio daquilo que esta dentro da sua imaginação, não a repetição do que ouviu ou leu, mas a criação. Para Duarte:

A arte se constitui num estímulo para que a nossa imaginação, flutue e crie mundos possíveis, novas possibilidades de ser e sentir-se. Pela arte a imaginação é convidada a atuar, rompendo o estreito espaço que o cotidiano lhe reserva. (DUARTE JR, 1985, p.67)

Dessa forma, refletir sobre a situação de como trabalhar com as linguagens artísticas na educação infantil é proporcionar aos professores experiências estéticas que os fazem refletir sobre o entendimento de estética e arte a partir de situações de criação em arte da reflexão acerca da adequação das experiências para as crianças. É o que afirma Ferraz e Fuzari,

O estético em arte diz respeito, dentre outros aspectos, à compreensão sensível cognitivo do objeto artístico inserido em um determinado tempo-espaço sócio cultural. Todavia a experiência estética pode ser mais ampla e não necessariamente derivada da arte, embora a arte seja umas das principais fonte de aplicação. […]A concepção do artístico relaciona-se diretamente com o ato de criação da obra de arte, desde as primeiras elaborações de formalização dessas obras até em seu contato com o público. O fazer artístico (a criação) é a mobilização de ações que resultem em construção de formas novas a partir da natureza e da cultura, é ainda o resultado de expressões imaginativas provenientes das sínteses emocionais e cognitivas (FERRAZ E  FUZARI, p. 53-54).

A função da arte na educação é provocar questionamentos e estimular outro olhar, uma educação que rompa com o estabelecido, com as regras e convenções sobre o mundo. Uma educação em que a arte consiga incutir em nossas crianças o sentido poético da vida.

Na educação infantil não existe apenas um conteúdo para se desenvolver, por isso é importante que as aulas mediadas pelos educadores sejam criativas, trabalhando o faz-de-conta, a imaginação, a criatividade, mediante a isto, o aluno terá seu primeiro contato com a arte. Ensinar arte para os alunos da educação infantil é estimulá-los a brincar. Arte é imaginação e brincadeira.

Referências:

  •   A Educação Infantil e o Lúdico. Data de acesso: 25/08/2013. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil/pluginfile.php/2180/mod_resource/content/1/ludico.avi
  •  CUNHA, S, R. Pintando, bordando, rasgando, desenhando e melecando na educação infantil, In: Cunha, S,R.V da (Org). Cor, som e movimento. Porto Alegre: Mediação, 1999. p, 7-36.
  • DUARTE JR. João Francisco. Por que arte-educação? 2º ed. Campinas: Papirus, 1985.
  • FERRAZ, Maria Heloísa C. de T. &  FUZARI, Maria F. Resende. Arte na educação escolar. São Paulo: Cortez, 1993.
  • FERRAZ, Maria Heloísa C. de & FUZARI, Maria F. Resende. Metodologia do ensino de arte. São Paulo: Cortez, 1993.
  • GOULART, Julmara. Trabalhando arte como conhecimento na educação infantil; Revista de Iniciação Científica vol. 4, n. 1(2006).
  •  GOBBI, Márcia. Múltiplas Linguagens de Meninos e Meninas no Cotidiano da Educação Infantil PDF. Lugar de publicação: CEFORT; Data de publicação 11/08/2013. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil/pluginfile.php/1574/mod_resource/content/1/M%C3%BAltiplas%20Linguagens%20de%20meninos%20e%20meninas%20no%20cotidiano%20da%20educa%C3%A7%C3%A3o%20infantil.pdf
  • Grafismo infantil – leitura e desenvolvimento. 2011. Acessado em 11/08/2013. Proveniente da World Wide Web: http://www.youtube.com/watch?v=DPzYg6Zw8W8
  • LOWENFELD, V.; BRITTAIN, W. L. Desenvolvimento da capacidade Criadora. São Paulo: Mestre Jou, 1970.
  • MARQUES, Isabel. Dançando na escola. São Paulo. Editora Cortez, 2003.
  •  MAE, Ana. Entrelaçando diferentes linguagens – reflexões e práticas. Data de publicação: 25/05/2011. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=ZVQ5InHt-TQ.
  • Música na educação infantil – a expressão musical e a criança de 0 a 5 anos. 2011. Acessado em 11/08/2013. Proveniente da World Wide Web: http://www.youtube.com/watch?v=hhPMUg58Abc.
  • OSTETTO, Luciana Esmeralda. Educação Infantil e Arte: Sentidos e Práticas Possíveis PDF. Lugar de publicação: CEFORT; Data de publicação 11/08/2013. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil/pluginfile.php/1575/mod_resource/content/1/Educa%C3%A7%C3%A3o%20Infantil%20e%20Arte%20-%20sentidos%20e%20pr%C3%A1ticas%20poss%C3%ADveis.pdf
  •  SILVA, Rocicleide Batista. A importância da arte na Educação Infantil; Mineiros, Faculdades integradas de mineiros; 2006.
  •  MAE, Ana. Entrelaçando diferentes linguagens – reflexões e práticas. Data de publicação: 25/05/2011. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=ZVQ5InHt-TQ.