Qual é a fundamentação teórica de Natureza e Sociedade para educação infantil?

Na Educação Infantil, a disciplina Natureza e Sociedade é o eixo da aprendizagem sobre o mundo físico e social.  Esta disciplina aguça curiosidades e interesses das crianças em estágio de maternal e pré-escola  sobre temas como: animais, clima, plantas, construções, figuras heróicas, folclore, convívio social, lugares, costumes, dentre outros.

Entenda um pouco mais:

O conhecimento de mundo é construído pela criança desde o nascimento. Em família, quando levamos as crianças para passear pelas ruas, ela está conhecendo os espaços que a rodeiam e as construções que foram erguidas.  Na alimentação diária,  é gerado um aprendizado sobre frutas e verduras.  As conversas familiares são o momento em que são passados valores e cultura social.  A todo o momento, a criança está aprendendo de forma informal.

Artigo sobre Natureza e Sociedade

Quando a criança ingressa na escola, o seu conhecimento de  mundo é ampliado. Lá,  a criança vai desenvolver suas capacidades, tendo ela a oportunidade de refletir, experimentar e formular hipóteses  sobre todos os assuntos explanados.

A importância de todo esse conhecimento é a compreensão do homem como parte do meio ambiente. Aliado a isto, é estimulada nas crianças a autonomia e a visão crítica para despertar a consciência da responsabilidade sobre o cuidado com o seu corpo.

A escola deve estimular este primeiro contato com a educação das ciências humanas e naturais.  A seguir, um trexo do Referencial Curricular para Educação Infantil (RCNEI, Brasil, 1998, p. 166) que aborda esse tema:

“O trabalho derivado das ciências humanas e naturais, deve ser voltado para a ampliação das experiências das crianças e para a construção de conhecimentos diversificados sobre o meio social e natural. Nesse sentido, refere-se a pluralidade de fenômenos e acontecimentos físicos, biológicos, geográficos, históricos e culturais, a diversidade de formas de explicar e representar o mundo ao contato com as explicações científicas e a possibilidade de conhecer e construir novas formas de pensar sobre os eventos que a cercam.” (RCNEI, BRASIL, 1998, p. 166)

Natureza e Sociedade

Desta forma, é de fundamental importância que o educador promova passeios no entorno da escola, para que os alunos possam observar a infraestrutura dos bairros, bem como promover palestras convocando familiares e a comunidade para debater problemas e soluções reais. Tais atividades são formas interessantes de envolver as crianças em temas que elas precisarão enfrentar nas suas vidas.

A criança precisa ser apresentada à realidade concreta do mundo, ao seu espaço, à sua história para enfim reconhecer a natureza como provedora de bens para sua sobrevivência na terra.

As aulas-passeios são um conceito criado pelo educador Célestin Frienet, que têm por objetivo conectar o trabalho em sala de aula com a vida real das crianças. Afinal, como afirma Ovide  Decroly: “O meio natural é o verdadeiro material intuitivo capaz de estimular forças escondidas da criança.” ( REVISTA NOVA ESCOLA, 2004).

Com aquele tipo de contato, a criança consegue formular questões, imaginar possibilidades, criar soluções e explicar o mundo ao qual está inserida.  Este pode ser visto como a introdução ao pensamento científico.

Sempre que planejar a abordagem a esse tema, lembre-se que o processo de aprendizagem dos temas de Natureza e Sociedade são facilitados com a interação com adultos e criança de diferentes faixas etárias.

Espero que o artigo tenha sido útil. Deixe seus comentários para compartilhar a sua visão sobre este tema.